About 4ª edição do Festival Literário Internacional do Interior - FLII Palavras de Fogo - em homenagem às vítimas dos incêndios florestais

A Arte-Via Cooperativa, sediada na Lousã, lança a 4ª edição do Festival Literário Internacional do Interior (FLII) - Palavras de Fogo, em homenagem às vítimas dos fogos florestais, sob a égide do lema “A arte e a cultura como reanimadores de uma região e de um povo”.

Este festival tem como patrono Sua Exª o Senhor Presidente da República.

Os parceiros associados são a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), a Delegação Regional da Cultura do Centro, a Universidade de Coimbra, a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE).

Trata-se de um evento intermunicipal, daí o seu caráter inovador, que decorrerá em onze concelhos da região afetados pelos fogos, com o objetivo de levar os livros e os escritores aos sítios mais inusitados e imprevisíveis, como fábricas, campos, praias, igrejas, mercados, romarias, locais onde as pessoas trabalham e convivem.

Ou seja, os livros vão ao encontro dos públicos porque também eles têm saudades.

Esta edição é dedicada a Manuel Alegre e Maria Teresa Horta, integra ainda as comemorações do centenário de Carlos Oliveira, com o tema “Literatura, cidadania e liberdade”. E porque este é um festival de causas, pretendemos abordar questões candentes para o devir do mundo, desde logo a emergência ambiental.

Este festival congrega autarquias e instituições dos municípios de Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pera, Miranda do Corvo, Lousã, Pampilhosa da Serra, Arganil, Tábua, Condeixa-a-Nova, Pedrógão Grande, Penela.

As bibliotecas municipais e as redes de bibliotecas escolares são cruciais na organização do FLII - Palavras de Fogo.

A decorrer de 17 a 20 de junho, em onze concelhos dos distritos de Coimbra e Leiria, o FLII - Palavras de Fogo, pretende envolver todos os agentes de desenvolvimento, de todos os municípios participantes e todos os talentos locais, em todas as atividades a realizar em simultâneo: ações de formação, concursos, palestras, workshops, leituras, feiras do livro, espetáculos, multimédia, performances, instalações, exposições, para e com todos os públicos de todas as faixas etárias.

O conceito subjacente a este festival é o de uma realização sinérgica, catalisando os recursos dos municípios e outras instituições integrantes do consórcio, rentabilizando e potenciando o melhor que cada um possui, num esforço conjunto de superar as adversidades. E, em nome da palavra regeneradora, onde houver pessoas haverá livros.

Eles estarão nos sítios mais inesperadas, à mão de quem os quiser ler, os escritores portugueses e estrangeiros irão aos locais mais surpreendentes, os livros e as palavras farão novamente renascer a cor por entre o negrume.

Durante o mês de junho haverá novamente uma residência literária, cujos convidados percorrerão os concelhos do consórcio.

Para este ano, o festival conta já com a parceria de vários congéneres internacionais: Fraktura (Croácia), FLIPoços (Brasil), Galway Literary Festival (Irlanda), Vilenica International Literary Festival (Eslovénia), Book Worm (China) e Festival de Poesia de Chepén Chepén (Peru), entre outros.

A coordenadora do FLII - Palavras de Fogo
Ana Filomena Amaral